Com o marketing de geolocalização, quem empreende pode entender o comportamento de seu público-alvo, otimizando suas ações de marketing. 

O marketing de geolocalização, também conhecido como geomarketing, é uma estratégia que, como o próprio nome sugere, utiliza a localização geográfica de quem usa a internet. 

A grande vantagem disso é fornecer conteúdo relevante e personalizado em dispositivos móveis.  

Isso tende a acontecer quando a pessoa estiver em algum local próximo ao estabelecimento que emprega essa modalidade de marketing. 

Neste artigo, entenda como essa técnica pode beneficiar empreendedores, permitindo alcançar seu público-alvo de maneira certeira e, consequentemente, eficaz! 

Leia mais

Navegue pelo índice

    O que é marketing de geolocalização? 

    O marketing de geolocalização, de modo geral, pode ser entendido como o uso inteligente da localização de pessoas usuárias para entregar anúncios, ofertas e informações relevantes.  

    Por meio de aplicativos de mapeamento e redes sociais, empresas podem criar vínculos mais próximos com clientes, oferecendo conteúdos personalizados. 

    Exemplo de aplicação 

    Suponha que alguém está indo ao shopping e, como é de se esperar, levando seu smartphone. Nele, tem aplicativos instalados das suas lojas preferidas. 

    Provavelmente, essa pessoa deve estar com a internet móvel conectada. Assim que ela chega no centro comercial, começa a receber notificações push, que são aquelas que aparecem na tela do smartphone. 

    Nessas notificações, são exibidas mensagens com promoções que ocorrem naquele mesmo dia. Caso se interesse por alguma, a pessoa pode visitar o local em busca da novidade. 

    Essa é apenas uma das formas de fazer marketing de geolocalização. Existem diversas outras que apresentaremos adiante. 

    Quais são os componentes-chave do geomarketing? 

    De modo geral, o marketing de geolocalização pode ser aplicado a partir das seguintes tecnologias e ações de publicidade. 

    Tecnologias de geolocalização 

    O marketing de geolocalização depende de algumas formas de tecnologia. É a partir delas que será possível entender onde está a pessoa usuária. 

    Entre as várias ferramentas possíveis, temos: 

    • Sistema de Posicionamento Global, mais conhecido por sua sigla GPS.   
       
    • Conexão de Wi-Fi ou 3G, 4G ou, ainda, 5G. 
       
    • Identificação por Radiofrequência (RFID). 
       
    • Outras formas de dados do celular. 
       
    • Uso do bluetooth.  

    Esses recursos podem ser usados de forma combinada, sem o conhecimento direto da pessoa, ainda que precisem de consentimento para obter uma localização mais precisa. 

    Coleta de dados 

    Um segundo fator é primordial para que o geomarketing possa ocorrer: a coleta dos dados de localização e o seu posterior armazenamento.  

    Para tanto, são usados aplicativos móveis, dispositivos de Internet das Coisas (IoT), redes Wi-Fi e provedores de serviços de localização. 

    Análise e segmentação 

    Na sequência, os dados de geolocalização que foram coletados são analisados para identificar tendências.  

    Aqui se incluem informações sobre os lugares que uma pessoa visita com frequência, o tempo que ela passa neles e o seu padrão de deslocamento.  

    É a partir desse conteúdo que é possível segmentar cada indivíduo em grupos com interesses em comum, entendendo comportamentos semelhantes entre si. 

    Personalização de mensagens 

    A partir da segmentação das pessoas, é possível produzir conteúdos de marketing de acordo com a localização geográfica e o comportamento registrado delas.  

    Na sequência, definem-se quais serão as informações que estarão nessas notificações. Podem ser ofertas especiais para lojas próximas, convites para eventos ou dados sobre pontos de interesse na área. 

    Engajamento 

    O grande objetivo do marketing de geolocalização é incentivar o engajamento. E, em seguida, impulsionar as interações das pessoas com as marcas.  

    Ao fornecer mensagens relevantes com base na localização, empresas podem criar experiências mais significativas e aumentar a probabilidade de conversão

    Homem idoso utilizando smartphone em casa

    Com o geomarketing, quem empreende pode personalizar conteúdos e enviar para seus clientes e potenciais leads de forma certeira.

    Quais são os benefícios do marketing de geolocalização? 

    São diversas as vantagens em aplicar uma das várias formas de marketing de geolocalização em seu negócio. Confira as principais a seguir. 

    Relevância personalizada 

    A maior vantagem da geolocalização é permitir a quem empreende entregar mensagens específicas para diversos públicos.  

    Para tanto, leva-se em consideração onde a pessoa está ou por onde tenha passado em determinada ocasião. 

    Assim, seja na hora em que ela se encontra próxima da região, ou caso tenha visitado o ambiente, é possível enviar notificações para divulgar seu negócio.  

    Também dá para oferecer programas de fidelidade e descontos do dia, entre outras ações consideradas como oportunidade. 

    Melhoria da experiência do cliente 

    O marketing de geolocalização é capaz de aprimorar a jornada da sua clientela, tornando-a mais conveniente e útil. 

    Para facilitar a compreensão, vamos a um exemplo: uma empresa de varejo pode enviar notificações a respeito de descontos especiais.  

    Da mesma forma, os serviços de entrega podem fornecer atualizações em tempo real sobre o status de um pedido, deixando a pessoa mais tranquila e favorecendo compras futuras. 

    Aumento do ROI 

    A segmentação por local contribui na veiculação de publicidade aos clientes certos para a sua empresa. O que, invariavelmente, pode aumentar o Retorno sobre o Investimento (ROI)

    Isso acontece porque, ao apostar em mensagens relacionadas às preferências do público, você tende a ampliar as possibilidades de conversão. 

    Segmentação precisa 

    O marketing de geolocalização também possibilita, como mencionado anteriormente, uma segmentação mais precisa do público-alvo.  

    Dessa forma, as empresas podem segmentar seus leads com base em localização geográfica, comportamento de compra recente, preferências de produtos etc. 

    Captação de clientes locais 

    Para quem tem uma loja física, o marketing de geolocalização é uma ferramenta poderosa para atrair clientes diretamente ao local. 

    Ao direcionar mensagens promocionais para quem está nas proximidades, as empresas podem aumentar o tráfego e as vendas

    Outra medida bastante útil é cadastrar o seu empreendimento no Google Meu Negócio, espaço em que endereços, contatos e até avaliações de clientes são registrados. 

    Análise de dados 

    Como comentamos, a geolocalização envolve a coleta de dados. E é a partir deles que as empresas podem obter insights sobre comportamentos de compra. Além disso, podem associá-los a tendências de mercado

    Assim, é possível identificar padrões, entender melhor o público-alvo e melhorar a tomada de decisão em relação às estratégias de marketing e ao desenvolvimento de produtos ou serviços. 

    Conheça todas as vantagens do Google Workspace para o seu negócio

    Quais são os desafios e as considerações éticas no uso do geomarketing? 

    É cada vez mais frequente a preocupação das empresas em relação ao uso dos dados de terceiros e à segurança das informações

    O próprio Google, por exemplo, anunciou o fim da coleta de cookies de terceiros no início de 2024. 

    A medida também tem relação com a crescente adequação às legislações vigentes, como é o caso da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

    Entre os principais desafios que podem ser citados neste contexto, listamos os que você confere a seguir. 

    Privacidade 

    Este é o principal fator quando a ética vem à tona no geomarketing. Coletar e usar dados de localização levanta questões sobre como tais informações são armazenadas, quem tem acesso a elas, como são usadas e se permanecerão em segurança.  

    Não é todo mundo que pode consentir ou mesmo se sentir confortável em permitir que empresas e terceiros saibam da sua localização, por exemplo.  

    Justamente por se pautar em movimentações rastreadas e utilizadas para fins de marketing que quem empreende deve agir de acordo com a lei ao usar o geomarketing. 

    Sensibilidade dos dados 

    Os dados de localização são considerados sensíveis, pois revelam informações sobre os hábitos e as rotinas das pessoas. Portanto, é crucial protegê-los contra acesso não autorizado e garantir que sejam utilizados com responsabilidade. 

    Outro ponto: é preciso ser transparente a respeito de suas práticas de coleta de dados e fornecer opções evidentes e explícitas para quem usa poder controlar suas configurações de privacidade e se descadastrar, caso seja seu desejo. 

    Consentimento 

    Outra medida bastante eficaz para diminuir a ocorrência de preocupações com privacidade e respeitar os direitos das pessoas usuárias é a de obter seu consentimento.  

    É preciso fazer esse processo antes de coletar e utilizar dados de localização para fins de geomarketing.  

    Para tanto, é importante explicar como os dados serão usados e dar às pessoas a opção de consentir ou não. 

    Isso pode ser feito enviando um e-mail com a solicitação de consentimento. Ou, ainda, quando a pessoa se cadastrar em uma newsletter ou fazer o download de um aplicativo. 

    Além disso, as mensagens de marketing devem ser relevantes e úteis, em vez de invasivas ou irritantes. Caso contrário, em vez de gerar conversão, você pode afastar potenciais clientes. 

    Barreiras regulatórias 

    Apesar de já ter sido brevemente mencionada, essa questão é de extrema importância quando o assunto é geomarketing e não deve ser ignorada.  

    Existem regulamentações e leis que governam a coleta e o uso de dados de localização, como a LGPD.  

    Vale buscar assistência jurídica especializada nessa legislação e nas internacionais, caso seu negócio venda para pessoas de outros países.  

    Dessa forma, garante-se que sua empresa esteja em conformidade legal para evitar danos à reputação, sobretudo os de ordem financeira. 

    Limitações tecnológicas 

    Como mencionado anteriormente, o geomarketing depende de tecnologias de geolocalização, como GPS, Wi-Fi e Bluetooth.  

    No entanto, elas podem ter limitações de precisão, especialmente em áreas urbanas densas ou em ambientes fechados, situações em que o sinal de internet tende a ficar comprometido.  

    Desse modo, esse fator é considerado um desafio à parte e pode afetar a eficácia das campanhas de geomarketing.  

    O que, consequentemente, tende a exigir estratégias adicionais para alcançar as pessoas usuárias de forma eficaz. 

    Quais são as principais funcionalidades do marketing de geolocalização? 

    Entre algumas das aplicações possíveis do marketing de geolocalização, temos as seguintes. 

    Geobehavior 

    Este é um conceito do marketing de geolocalização em que a influência de um lugar no comportamento de compra é considerada.  

    Por isso a denominação geobehavior, que une os termos geo, referente à localização, e behavior, “comportamento”, em inglês.  

    Por meio dela, torna-se mais fácil identificar padrões comportamentais com base em informações como atividades, tempo gasto em cada lugar e frequência de visitas. 

    Assim, é possível fazer a segmentação geográfica de acordo com critérios como localização, densidade populacional, características socioeconômicas etc. 

    Em paralelo, também pode ser realizada uma análise de áreas de influência, para entender de que forma as regiões ao redor dos pontos de venda são mais frequentadas.  

    Nesse sentido, fatores como distância, acessibilidade e competição são igualmente considerados.  

    A partir dessas informações, pode-se otimizar o posicionamento dos estabelecimentos e direcionar esforços de marketing para áreas de maior potencial de vendas.  

    Não é por acaso, por exemplo, que muitas farmácias e outras lojas que vendem os mesmos produtos são abertas praticamente uma ao lado da outra. 

    Com o uso da técnica de geobehavior, podem ser oferecidos conteúdos ou anúncios personalizados, aumentando as chances de conversão. 

    Geoprocessamento 

    Essa pode ser considerada uma fase seguinte à do geobehavior, uma vez que é nela que se dá o tratamento de dados georreferenciados

    A partir dessa avaliação, as informações podem ser usadas para produzir mapas interativos, analisar a densidade populacional e encontrar padrões.  

    Dessa forma, a tomada de decisão a respeito tanto de clientes quanto da concorrência pode ser mais eficiente. 

    Mulher acionando sinal que demonstra início do atendimento em cafeteria

    O processamento das informações coletadas com o geomarketing pode facilitar a tomada de decisão envolvendo, por exemplo, a abertura de uma filial em determinado bairro, cidade, estado ou até país.

    Como usar o marketing de geolocalização em seu negócio? 

    Descubra, a seguir, algumas formas de utilização do marketing de geolocalização nas estratégias de empresas. 

    Geotargeting 

    O geotargeting é, de modo geral, a capacidade de direcionar anúncios ou conteúdo específico para as pessoas usuárias, sempre utilizando a localização geográfica precisa delas. 

    Target vem de alvo. Logo, a ação necessita ser certeira, para que o público-alvo tenha mais chances de se converter. 

    Por exemplo, uma pessoa empreendedora que tem lojas físicas onde vende roupas de ginástica pode segmentar anúncios promovendo ofertas especiais apenas para quem está perto dos estabelecimentos. 

    Geofencing 

    Fencing é uma palavra em inglês que significa “cerca”, o que tem tudo a ver com o seu objetivo.  

    Ao utilizar a técnica de geofencing no marketing, espera-se delimitar áreas geográficas virtuais para acionar notificações ou ofertas quando alguém entra ou sai delas. 

    Por exemplo, um lojista pode usá-la ao redor de sua loja, enviando notificações de push para dispositivos móveis de pessoas que entram na área.  

    Nesse contexto, podem ser oferecidos descontos especiais para compras que ocorrerem naquele dia. 

    Geotagging 

    Quando alguém vai até um estabelecimento, tira uma foto e marca o perfil da empresa na publicação ou, ainda, coloca no item “localização” o lugar em questão.  

    A marcação de conteúdos que contenham informações de localização permite que outras pessoas vejam onde um conhecido está.  

    Se assim desejarem, elas também podem visitar. O que, de uma forma ou de outra, tende a atrair mais clientes para o negócio. 

    Check-in 

    A ideia é um pouco parecida com a de geotagging, mas há uma função adicional, que é a de coletar dados sobre a pessoa. 

    Por exemplo, quando ela é encorajada a fazer o check-in no perfil da empresa no Facebook para acessar a internet do estabelecimento, essa é uma forma de registrar a presença em um local específico

    Assim, além de ter uma ideia sobre a quantidade de pessoas que visitam o seu negócio, quem empreende pode, ainda, usar esses dados cedidos sob consentimento para planejar ações de marketing

    Site personalizado 

    Ao solicitar a localização de quem visita seu site, a empresa pode direcionar a uma página com ofertas específicas que só funcionam em determinada região. 

    Por exemplo, uma agência de turismo pode exibir informações sobre atividades locais, pontos turísticos e eventos relevantes com base na localização de visitantes. 

    Beacons 

    Essa palavra em inglês significa “faróis”. Com base nessa metáfora, a estratégia consiste em guiar as pessoas usuárias. 

    Os beacons são pequenos dispositivos que utilizam a tecnologia Bluetooth Low Energy (BLE) para enviar sinais únicos para tablets e smartphones próximos a eles. 

    Um museu pode usar beacons para fornecer informações contextuais sobre exposições quando visitantes estão nas redondezas, por exemplo. 

    A medida ajuda a enriquecer a experiência de quem visita. E, dependendo da qualidade, as pessoas podem recomendá-la às suas redes de contatos. 

    SEO local 

    O SEO Local é uma estratégia de otimização de sites e conteúdos para melhorar a visibilidade e classificação nos resultados de pesquisa locais. O foco está em oferecer soluções que estejam no entorno de quem visita um lugar. 

    Por exemplo, uma lanchonete pode otimizar seu site para palavras-chave como “lanche delivery em [nome da cidade]” e, dessa forma, aparecer nos resultados quando alguém busca por produtos e serviços desse tipo. 

    Basicamente, o marketing de geolocalização oferece uma chance única para quem empreende, uma vez que permite se conectar com clientes de maneira precisa. 

    Quando atrelado à mídia paga, o uso do marketing de geolocalização pode ser uma oportunidade de ganhar relevância local.  

    Unindo o melhor de ambas as funcionalidades, você é capaz de se aproximar do seu público-alvo e das comunidades de que eles eventualmente participem. 

    Ao aproveitar alguma das tecnologias mencionadas aqui, as empresas podem aumentar a relevância de suas mensagens, melhorar a experiência de quem usa seus produtos e serviços e impulsionar suas vendas

    Google Workspace: mais eficiência e produtividade 

     
    Se você precisa aumentar a eficiência e a produtividade do seu negócio, usar o Google Workspace no dia a dia pode ser uma excelente forma de alcançar esse objetivo. 

    A Locaweb faz parte do seleto grupo de Premier Partners do Google. Por isso, oferece o pacote completo de aplicativos do Google Workspace, com suporte e atendimento de profissionais capacitados e com certificação Google. 

    Garanta uma comunicação em tempo real para a sua empresa e equipe com os planos do Google Workspace oferecidos pela Locaweb.

    Clique aqui!