A transformação digital nas empresas não é uma tarefa com começo, meio e fim: é um processo que começa hoje, foca no cliente e não termina nunca. Saiba como dar início a essa revolução.

Três anos após o início da pandemia, podemos dizer com segurança que o mundo mudou. Voltar ao “pré-2020” não é mais uma opção, por uma boa razão: o consumidor não é mais o mesmo. Durante os meses de isolamento social, seu cliente percebeu que poderia fazer de tudo pelo computador ou pelo smartphone – de tudo mesmo, da compra do supermercado ao show de música no Metaverso.

Essa digitalização toda leva as empresas a investir cada vez mais em sua transformação digital. E essa não é um percurso com começo, meio e fim: é uma jornada que pode ter muitas formas de começar, infinitos caminhos a serem percorridos – e não terminará nunca. Por isso, não espere aparecer uma solução mágica para fazer a transformação digital. Em vez disso, comece já!

Como disse o especialista Silvio Meira no artigo “21 anotações sobre 2021” (já estamos em 2023, mas vale muito a pena ler mesmo assim), a pandemia fez o mundo avançar 5 anos em questão de meses e, com isso, estamos em uma nova era, em que passamos a aplicar recursos que já existiam, mas tínhamos tempo para deixar para depois. Agora não há mais tempo: é preciso inovar para acompanhar as mudanças. O risco é desaparecer.

Um estudo da consultoria McKinsey mostra que, durante a pandemia, as empresas aceleraram a adoção de tecnologias para reagir a um consumidor que deu um salto de pelo menos três anos no uso de recursos digitais. E isso não volta atrás, pois é uma realidade em todo o mundo. No Brasil, por exemplo, a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostra que 87% das empresas estão realizando ações de transformação digital. Se você não está trilhando esse caminho, está em desvantagem. Uma desvantagem que só vai aumentar ao longo do tempo.

transformação digital nas empresas

Mas como começar?

Quando se trata de transformação digital, uma grande dúvida que a maioria das empresas tem é a dúvida mais básica: como começar. Não existe um caminho único, um manual de instruções, mas a consultoria McKinsey indica 5 ações que são necessárias durante um processo de transformação digital:

1) Tenha foco

O primeiro passo é saber muito bem o que se quer fazer. Como a transformação digital pode assumir diversas formas, vale aquela famosa citação de Alice no País das Maravilhas: “se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”. Por isso, o primeiro passo é ter foco e definir objetivos muito claros.

Estipule alguns poucos alvos, como “impulsionar a inovação”, “aumentar a produtividade” ou “modificar a jornada do cliente”. São objetivos ligados aos resultados do negócio, que dependem do esforço de toda a empresa e fazem com que todos os departamentos se alinhem. Segundo a McKinsey, em negócios que têm sucesso na transformação digital, a responsabilidade por esses objetivos é de toda a empresa: quem adota essa filosofia tem 3,7 vezes mais chance de criar um ambiente em que todos se sentem responsáveis pelos resultados.

2) Seja ousado

A palavra “transformação” traz a ideia de “mudança completa”. Por isso, seja ousado ao promover a transformação do negócio, já que os resultados dependem da atuação de todos. A McKinsey afirma que existe uma probabilidade 1,5 vez maior de que ações de transformação digital envolvam toda a empresa, na comparação com outras iniciativas.

Outra forma de ousar é incorporar novas tecnologias para acelerar a transformação do negócio. Com frequência, essa ousadia também leva à criação de novos negócios, uma vez que a transformação digital questiona a forma como a empresa atua hoje e faz perguntar “e se…”.

3) Mas seja flexível

É preciso ter foco e ousadia, mas, ao mesmo tempo, seja flexível para lidar com os obstáculos e fazer os ajustes de rota que certamente serão necessários. Quando uma empresa começa a fazer sua transformação digital, dificilmente sabe o que precisará para alcançar seus objetivos. Por isso, é natural que previsões de investimentos precisem ser revistas, que equipes sejam realocadas e que a prioridade de cada projeto mude – às vezes, de uma semana para outra.

Por isso, quem incorpora o espírito da transformação digital também precisa abraçar a ideia de que a mudança será rápida e constante. Para que essas mudanças sejam possíveis, os times também precisam ser flexíveis – adotar metodologias ágeis de trabalho se torna fundamental e acelera ainda mais a transformação.

o que é transformação digital

4) Mude o mindset

Os projetos precisam ser flexíveis – e a execução, mais ainda. Scrum, squads, Kanban, PMBOK e outros termos passam a fazer parte da cultura do negócio e criam formas inovadoras de atuação em equipe, desenvolvimento de projetos e realização de tarefas. Dessa forma, assumir riscos, colaborar com outros times e realizar atividades que vão além do “job description” se tornam uma regra.

Claro que, para isso, a cultura do negócio muda. O erro passa a ser não apenas tolerado, mas também estimulado – desde que sejam “erros bons”, que aceleram o aprendizado. Por outro lado, seja implacável com os “erros ruins” – aqueles que podem ser evitados com a automação de processos ou com mais responsabilidade no dia a dia. Errar uma vez, ok. Errar de novo na mesma coisa, não!

5) Estimule o espírito de liderança e responsabilidade

Os processos ágeis que viabilizam a transformação digital dependem que pessoas tomem a iniciativa e façam acontecer. Eles não acontecem em empresas em que os líderes impedem a evolução das pessoas ou que façam microgestão. Para a transformação digital acontecer, é melhor gerar muitas ideias e fazer com que elas melhorem rápido. Tenha muitas ideias e aproveite as melhores.

Esse ambiente só é possível quando os colaboradores têm autonomia e responsabilidade. Fica muito claro quem é o “dono” de cada pequeno projeto – e as pessoas são cobradas pelos resultados. Nesses casos, as equipes se desdobram para dar o melhor e cumprir com seus objetivos.

Defina o que cada equipe fará e em quanto tempo – e dê liberdade para que cada time se organize para fazer acontecer. Dessa forma, os profissionais serão empoderados e aumentará a chance de obter bons resultados.

OK, esses são 5 passos para começar. Mas e depois? Faça tudo de novo, e de novo, de novo… A transformação digital é um processo contínuo, pois o consumidor sempre vai evoluir. Fazer algo que funcione hoje só garante o sucesso agora – em pouco tempo será preciso fazer tudo de novo.

Por isso, crie no seu negócio uma mentalidade de transformação contínua, e use a tecnologia a seu favor para gerar bons resultados. E como saber se o caminho está correto? Pergunte para seu cliente, analise os números do negócio e sempre questione como é possível fazer melhor. Você descobrirá que sempre é possível melhorar.