A proteção de dados corporativos é assunto sério. Conheça algumas dicas de cibersegurança para aplicar na sua empresa!

Desde o primeiro dia de uma empresa, ela lida com dados que, certamente, vão se tornar cada vez mais relevantes e volumosos.

E a realidade é que muitos desses dados estarão descentralizados e espalhados para além do controle corporativo.

Uma coisa é certa: a maior parte dessas informações é de responsabilidade da empresa. Se houver qualquer problema com vazamento ou violação de dados, ela responderá judicialmente e financeiramente.

Navegue pelo índice
    Navegue pelo índice

      Quem precisa de um problema desses?

      Então, sem perder tempo, é preciso começar certo quando o assunto é proteção de dados. Hoje, vamos falar das principais formas de manter os dados corporativos em segurança.

      Como os dados corporativos são categorizados?

      Se um dado é manipulado dentro de um CNPJ, ele é um dado corporativo, não importa o tamanho da empresa – de centavos ou de milhões.

      Todas as informações trafegadas pelos logins corporativos, internamente ou não, são consideradas como dados corporativos.

      Nessa lista entra todo tipo de informação: dados de admissão, fornecedores, bancários, códigos de programação, site, e-mail, conteúdo do FTP, contratos, mailing e até a festa da firma do final de ano. Tudo mesmo.

      Os dados devem ser analisados, organizados em categorias e baseadas em tipos. Eles podem estar contidos em registros físicos, eletrônicos ou outros metadados. Suas categorias são:

      Públicos

      Dados acessados por qualquer pessoa. Os sites são um exemplo.

      Internos

      Dados acessados pelas pessoas que trabalham na empresa. Intranet e comunicados internos são considerados dados internos.

      Restritos

      Geralmente, podem ser acessados por pessoas em cargos de confiança. Os códigos de programação e as informações da folha de pagamento são dados restritos a poucas pessoas na empresa.

      Confidenciais

      Apenas pessoas do alto escalão podem ter acesso, como os documentos de abertura de capital. Esses dados, por exemplo, devem ficar sob absoluto sigilo até que sejam protocolados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

      É importante notar que os dados acabam passando por algum registro eletrônico em sua existência, alguns já nascendo em meio digital, enquanto outros são digitalizados.

      Dicas de cibersegurança para empresas

      Todas as empresas deveriam se preocupar em entender qual a trajetória das informações dentro da estrutura do negócio. Entre os pontos que devem ser observados estão:

      • Adotar certificados de segurança;
      • Adotar termo de confidencialidade;
      • Adotar uma política de segurança para o BYOD (quando as pessoas contratadas colocam suas máquinas particulares na rede corporativa);
      • Adotar senhas fortes e programar mudanças periódicas delas;
      • Atualizar softwares e sistemas de tecnologia;
      • Mapear os meios de coleta de informações e garantir a veracidade dos dados;
      • Fazer o tratamento das informações: quais são e onde estão os seus repositórios, como é realizado o saneamento de dados, qual o período de expiração, quais as camadas de segurança adotadas para a segurança da informação;
      • Periodicidade da realização dos backups;
      • Nível de acesso dos logins.

      Classificar os tipos de documentos colaborativos e realizar o controle de acesso.

      Leia o artigo: Segurança Digital: 10 dicas para manter sua marca protegida

      + Certificado SSL: a segurança do seu site em suas mãos

      Protegendo os dados corporativos

      Proteção de dados é um conceito amplo, que envolve ferramentas de gerenciamento e boas práticas definidas dentro de um grupo de técnicas e padrões de qualidade.

      A proteção de dados pode variar de acordo com o nível de importância da informação e como ela é usada, mas sempre deverá existir. Muitos dados trafegados, hoje em dia, acontecem por meio de e-commerces, sites e e-mails.

      Esses são alvos muito desejados por cibercriminosos, já que por meio desses canais é possível conseguir muitos dados para aplicar golpes nas pessoas. Entre os golpes digitais mais comuns, estão:

      Phishing

      Os cibercriminosos manipulam suas vítimas por mensagens de texto, telefones ou sites falsos, se passando por empresas ou pessoas conhecidas. O objetivo é roubar informações confidenciais e assim obter vantagens financeiras.

      Ransomware

      Cibercriminosos fazem o rapto de dados sensíveis das empresas e seus clientes. Para liberá-los, exigem o pagamento de um resgate, tornando a situação ainda mais complicada.

      Roubo de credenciais

      Por meio de roubo de logins e senhas, os cibercriminosos passam a ter acesso a todo tipo de dado corporativo, utilizando-os como bem entenderem para seu benefício próprio.

      Leia também: 6 tipos de Phishing mais comuns

      Garanta a segurança do seu site

      Qualquer medida para manter a proteção de dados corporativos é vital para a segurança do seu negócio. Quanto se trata do próprio site, uma decisão indispensável para garantir segurança online é adotar o certificados SSL.

      O certificado SSL da Locaweb fornece a criptografia das informações trafegadas entre seu site e o usuário que faz a visita, protegendo os dados de pagamento e logins de acesso contra invasores.

      Os servidores seguem rígidos protocolos de segurança, sendo monitorados 24 horas por dia para garantir sua tranquilidade contra cibercriminosos e golpes.

      A importância de proteger sistemas e dados

      Adquirir um Certificado de Segurança SSL é o tipo de investimento indiscutível. Falhas de segurança impactam negativamente na presença digital do negócio, acabam com a reputação da empresa e se desdobram em problemas jurídicos e financeiros.

      Para ter uma dimensão, os principais navegadores de internet exibem mensagens de alerta para quem visita um site sem certificação de segurança.

      Se pensarmos em um e-commerce, esse alerta pode afastar clientes e minar sua confiança na marca, além do risco de gerar um marketing boca-a-boca negativo.

      Como instalar o SSL no seu site

      Diante da seriedade do certificado SSL para a segurança da informação em sites corporativos e e-commerces e do impacto no ranqueamento dentro dos mecanismos de busca, é preciso entender como realizar a instalação do certificado SSL. Cada empresa fornecedora adota processos diferentes.

      Aqui na Locaweb é bem fácil: a pessoa pode administrar tudo em um painel de gerenciamento e, caso também tenha contratado a nossa Hospedagem de Sites, em poucos cliques é possível emitir o certificado e garantir a segurança do site.

      Seu Site Hospedado na Locaweb

      A Locaweb, além de oferecer opções de certificados SSL, pode ajudar você a configurá-los. E mais uma coisa: ao contratar um serviço de hospedagem ou servidor dedicado conosco, você pode incluir um certificado SSL em sua assinatura.

      O certificado digital SSL Locaweb é uma ferramenta certificada pela Global Sign, uma das maiores entidades de certificação para domínios em todo o mundo.

      Veja as melhores ofertas para comprar o domínio do seu site!