Os cibercriminosos estão à espreita, tentando capturar suas informações e promover golpes virtuais. Entenda como proteger você e sua empresa para evitar problemas.

Estamos vivendo a plena conectividade – dos smartphones que se tornaram o ponto central de diversas transações, passando por nossos relógios que coletam informações sobre nossa saúde, até nossas assistentes virtuais sempre de prontidão, só esperando um comando para tocar uma canção, narrar uma notícia ou fechar uma cortina. Dados são valiosos e servem como moeda de troca para muitos serviços e infoprodutos que dizem ser gratuitos.

Nossos dados estão muito, muito espalhados por aí e basta uma brecha de segurança em algum desses canais para as informações pararem nas mãos de todos os tipos de golpistas. Para se ter uma ideia, houve um crescimento de 164% nos cibercrimes cometidos em 2021 sobre o ano de 2020, chegando à cifra de US$ 6,9 bilhões. Só por meio de phishing foram US$ 2,4 bilhões. Pouca coisa não é.

No Brasil, também em 2021, foi registrado o maior vazamento de dados da nossa história tecnológica. Só de números de CPF foram 223 milhões (entre cidadãos vivos e falecidos), além de nome, data de nascimento e renda, entre outras informações.

Esse cenário é, por si só, um alerta sobre como devemos dar atenção redobrada às nossas informações e como podemos evitar cair em golpes virtuais. E para quem tem um negócio na internet, a coisa fica ainda mais séria. É necessário preservar nossas informações e as dos clientes.

Proteja seu site

Ter o site invadido ou ter os dados vazados dá um baque na reputação de qualquer marca – além dos prejuízos materiais. É preciso construir um ambiente seguro para garantir a confiança dos clientes e ganhar posições junto aos algoritmos de busca.

O primeiro passo é ter um domínio próprio e colocar seus e-mails de comunicação sob esse domínio. Muitos golpistas utilizam contas de e-mail gratuitas para se comunicar com as vítimas e, assim, se os e-mails da sua empresa forem desse tipo de domínio, podem ter uma taxa menor de abertura e clique. A Locaweb tem um criador de site com domínio e e-mails gratuitos, de acordo com o pacote escolhido. Saiba mais detalhes.

Ter um certificado digital SSL também garante a proteção dos seus dados e os dados dos seus visitantes. Uma de suas funções é criptografar os dados, dificultando a ação de cibercriminosos. Os mecanismos de busca também são capazes de analisar a confiabilidade do site por meio do certificado digital SSL e isso ajuda a posicioná-lo melhor nos resultados, além de aumentar sua relevância.

Na Locaweb você pode assinar um plano de SSL com domínio único ou mesmo com a inclusão de subdomínios ilimitados, cobrindo todas as páginas do seu portal. Conheça mais detalhes.

Seu site já está protegido? Conheça o Certificado SSL da Locaweb!

CLIQUE AQUI

Phishing: proteja seus dados

A nossa melhor chance de proteger nossas informações é conhecer um pouco do universo de fraudes digitais, os tipos de cilada e como fugimos delas (cuidado, Bino!). No caso do phishing, a metáfora da pescaria é didática: o cibercriminoso joga a isca e vê se consegue pescar algum dado que possa ser transacionado ou vendido, ou se consegue invadir o dispositivo da vítima – e aí a coisa fica bem complicada. Esse contato acontece por canais diversos, em que ele se passa por alguma pessoa próxima (um parente, por exemplo) ou empresas conhecidas (telefonia, bancária etc).

Alguns golpes são mais facilmente reconhecíveis: as mensagens contêm erros de português, há palavras em caixa alta, excesso de exclamações, o e-mail do remetente tem domínio gratuito e nomes codificados, e os números de telefone da origem são incomuns.

Essas dicas podem diminuir consideravelmente suas chances de cair em fraudes:

  • Reconheça qual a política de comunicação dos serviços contratados por você. Caso tenham um canal oficial de mensagem, anote esse número em sua agenda.
  • Registre seu login e senha nos portais dos serviços. Assim, caso tenha dúvida sobre o teor da mensagem recebida, é só entrar no portal e confirmar se a informação é verdadeira. A maior parte das empresas pede para o cliente escolher como deseja ser contatado, facilitando o reconhecimento de comunicações fora do padrão escolhido.
  • Desconfie de contatos telefônicos em que a pessoa pede para você fornecer informações. O correto é o atendente dizer as informações que tem, para o cliente confirmar.
o que é phishing

Como se proteger nas redes sociais?

Nas redes sociais, retire a indicação de parentesco ou restrinja essas informações às conexões escolhidas.

Sua agenda deve constar apenas os nomes das pessoas, sem indicação de qual relacionamento ela tem com você (mãe, nutri, personal, psicólogo etc).

  • O e-mail é o canal central para recuperação de senhas da maioria das pessoas. Se esse for seu caso, o ideal é que ele esteja sempre deslogado quando não estiver em uso.
  • Evite utilizar redes públicas de WiFi ou se conectar em computadores desconhecidos. Eles podem ter programas maliciosos que roubam seus dados assim que você se conecta a eles.
  • Caso receba mensagens dizendo: “perdi meu celular e estou usando esse número provisoriamente”, com pedido de dinheiro em seguida, muito provavelmente é golpe. Algo simples a se fazer é tentar contato com a pessoa por meio do número usual.

Essas dicas cobrem o básico da segurança das informações. Frequentemente são criadas outros golpes virtuais e formas de enganar as pessoas. Esteja sempre em alerta!