Ter um capital de giro saudável na empresa é fundamental para os negócios. É a partir dele que você pode manter o caixa ativo e sua companhia funcionando.

Afinal, ter dinheiro em caixa é essencial para sobreviver às eventuais perdas e momentos de crise. É isso que pode definir se o seu estabelecimento continuará aberto ou não.

Além disso, toda empresa passa por momentos em que os gastos são maiores do que os ganhos. E é por isso que o capital de giro é muito importante.

Então, saber e pôr em prática essas dicas e conceitos na sua empresa será o diferencial para deixar as contas em dia. Para não perder nada, preparamos esse artigo para você saber tudo sobre capital de giro. Acompanhe!

O que é capital de giro?

O capital de giro refere-se a reserva de dinheiro que a empresa tem para poder rodar de forma saudável, com as contas no azul. Ou seja, é uma parte dos recursos financeiros necessários para manter as suas operações funcionando e seu capital “girando” a curto prazo.

Falamos em “giro”, porque se refere a toda movimentação de capital do negócio. Isto é, pagamento de funcionários, compra de materiais, vendas diversas, entre outras coisas.

Assim, para resumir, ter um capital de giro bem gerenciado, permite que o negócio tenha movimentação suficiente para funcionar adequadamente até a entrada das receitas.

Para se ter uma noção, durante esse ciclo, há recursos que entram e outros que saem. Porém, é normal ter, em certos momentos, mais despesas do que fontes de receita. Por isso é muito útil ter capital de giro suficiente para pagar as contas.

Por exemplo, quanto maior for o prazo para recebimento pelas vendas, maior será a demanda por dinheiro em caixa. Então, o ideal é ter capital de giro suficiente para pagar as contas no intervalo entre os pagamentos e os recebimentos da empresa.

Entendeu como funciona e o que é capital de giro? É com ele que é possível manter a saúde financeira do seu negócio em dia. Além de saber se poderá investir em outras áreas ou não.

Qual é a importância do capital de giro?

A importância do capital de giro está intimamente ligada ao planejamento financeiro da empresa. Desde saber o quanto de dinheiro é necessário para tocar o negócio ao abri-lo, a ter uma noção de fluxo de caixa.

Ao ter essa noção, você terá mais ideia dos desembolsos de curto prazo. Em outras palavras, você saberá o quanto de dinheiro é necessário para manter a operação e ainda, saber o quanto sobrará para investimentos, aquisições, etc.

Por exemplo, para abrir um consultório odontológico, é preciso ter capital para contratar profissionais, equipamentos, instrumental, entre outras coisas. Então, enquanto a clientela não vem para suprir as despesas iniciais, é preciso deste capital de giro para financiar essas despesas, até conseguir receber pelos serviços.

Assim, os insumos não usados configuram dinheiro parado, afinal, não houve circulação de mercadoria, por assim dizer. Agora, se o formato do seu negócio envolve vendas a médio ou longo prazo, por exemplo, a dica então, é dar ao capital de giro uma atenção maior ainda. Uma vez que as suas despesas com as vendas só serão recompensadas em alguns meses para a frente. Com isso, o seu capital de giro certamente será maior.

Essa é a importância do capital de giro bem administrado. Afinal, se mantê-lo negativado por muito tempo, é perigoso se endividar e, no pior dos casos, ir à falência.

o que é capital de giro

Tipos de capital de giro

Agora que você sabe o que é capital de giro e sua importância, nós vamos falar sobre os diferentes tipos de capital para você se aprofundar ainda mais no assunto. Eles se dividem em categorias distintas. São eles:

  • Capital de giro líquido: são os recursos financeiros da empresa como bens e imóveis;
  • Capital de giro negativo: o negativo é quando os recursos disponíveis são insuficientes para quitar os débitos existentes;
  • Capital próprio: é simplesmente o capital próprio da empresa, sem que necessite de empréstimos.
  • Associado a investimentos: o capital para cobrir as despesas que a empresa terá ao fazer determinado investimento, como um financiamento, por exemplo.

Ao entender esses conceitos, fica mais fácil compreender o próprio capital e os seus rendimentos. Além de utilizar melhor os recursos disponíveis que a empresa tem à disposição.

Como calcular o capital de giro

Como dito anteriormente, é preciso ter capital para investir no começo de um negócio. Portanto, na maioria das vezes, os gastos vêm antes dos ganhos.

Por isso todo empreendedor deve calcular a necessidade de capital de giro para saber o quanto será necessário ter em caixa. É claro que, esse valor depende do modelo de negócio Ou seja, quanto mais longo for o prazo de recebimento, maior é o valor necessário. Então, é mais que necessário esse cálculo deve fazer parte da rotina do seu negócio.

Enfim, para saber como calcular o capital de giro, você deve levar em consideração dois outros termos que também devem fazer parte do seu vocabulário empreendedor:

  • Ativo circulante: este corresponde a todo bem ou capital que a empresa já tem ou deve receber em um prazo de um ano. Isto é, aplicações financeiras, poupança, contas a receber e itens de estoque.
  • Passivo circulante: este é toda dívida ou obrigação que a empresa tem que pagar. Isto é, contas a pagar, impostos, folha de pagamento, entre outras coisas.

A fórmula para calcular o capital de giro líquido, da sigla CGL, é a seguinte:

Capital de Giro Líquido = Ativo circulante – Passivo Circulante. 

Porém, é preciso ressaltar que para ter um resultado preciso, você deverá manter o fluxo de caixa bem detalhado. Acompanhar de perto os lucros do empreendimento e determinar o tempo que o recurso deve permanecer até a próxima reposição ou venda, são atitudes que um gestor deve fazer.

Essa fórmula é uma das mais usadas no mundo corporativo por ser a mais precisa. Uma vez que ela leva em conta todas as entradas e saídas, e não somente aquelas operacionais como contas a pagar e a receber. Ele também é chamado de capital circulante líquido, e corresponde ao valor que a empresa precisa para honrar os seus compromissos financeiros.

Portanto, o capital de giro líquido é o mais indicado para saber se o seu negócio tem como arcar com todas as despesas imediatas ou não.

Como gerenciar e manter o capital de giro saudável

O capital de giro é um recurso que auxilia os empreendedores a manterem as finanças de suas empresas em bom estado. E é feito a fim de suprir as necessidades pré-estabelecidas, ou seja, fixas do seu empreendimento.

Sendo assim, evite ao máximo os gastos extras. Para te ajudar nesta caminhada, iremos compartilhar mais algumas dicas para que você faça uma ótima gestão do seu capital de giro e não recorra a medidas desesperadas. Pronto? Acompanhe.

Controle de gastos

Analise a fundo os seus custos e despesas, fixas e variáveis. Em outras palavras, faça o que for necessário para economizar no momento. E como já dissemos acima, é preciso manter a atenção no fluxo de caixa para não haver distorções nos dados.

Tenha Disciplina

Também analisamos neste artigo, a importância de ter um controle do capital de giro, pois pode levá-lo à falência em pouco tempo.

Sendo assim, seja implacável com seu controle financeiro. A dica aqui é: quando for necessário utilizar o capital que está lá para cobrir alguma despesa, reponha o valor no momento que este entrar no caixa.

Negocie dívidas e juros

Renegociar os juros cobrados por empréstimos junto às instituições financeiras é uma boa maneira de cortar gastos. Anualmente, você pode reavaliar os contratos, seja com clientes, bancos ou fornecedores, a fim de localizar os pontos a serem renegociados. Para, assim, cortar custos.

Controle a inadimplência

Muitos comércios, serviços de assinatura, enfim, contam com o cartão de crédito como meio de pagamento exclusivo. Isso ajuda e muito a fugir da inadimplência dos clientes.

Ter algum outro sistema eficaz de cobranças é muito útil para que as vendas feitas sejam pagas no tempo certo.

Com fornecedores, você pode renegociar prazos de entrega ou de pagamento, por exemplo. Reafirmar que não irá se desfazer da parceria, entre outras coisas.

Antecipe os pagamentos a receber

Essa dica pode trazer diversas vantagens para o seu negócio. Há instituições financeiras que contam com antecipação de recebíveis. É claro que é preciso ficar de olho nas taxas de juros cobradas. Algumas vezes não vale a pena.

No entanto, há casos de clientes terem alguma facilidade ou parceria com o banco, o que permite taxas mais honestas através de alguma vantagem de ser cliente ou parceiro.

Aposte na tecnologia

É verdade que a tecnologia, se bem usada, pode ser uma ótima ferramenta de trabalho. A grande sugestão aqui é para controlar o trabalho administrativo e operacional do seu negócio com o sistema de gestão online da Bling.

 Falaremos sobre ele logo mais. Outra coisa importante, é ter uma estratégia de venda de produtos que não saem com frequência e estão propensos a vencerem. Afinal, mercadoria parada no estoque é igual a dinheiro parado.

Portanto, tenha uma política de descarte, por exemplo, ou um meio de dar saída deles do estoque antes disso.

Como o ERP pode te auxiliar na organização e melhorar a gestão da empresa

Com o ERP da Bling, fica mais fácil gerenciar o capital de giro da sua empresa. Através de um sistema de gestão completo, o qual é possível fazer tudo em um só lugar.

O software da Bling registra informações de clientes, fornecedores, produtos, vendas, compras, entre outros. Assim você acompanha o fluxo de entradas e saídas e ainda gera relatórios para a contabilidade. Muita praticidade, não é mesmo?

Através dele é possível:

  • Controle de estoque: para te ajudar a ter um plano de contingência em relação a produtos parados no estoque;
  • Gerenciamento de catálogo de produtos: Com o sistema para estoque, você pode registrar todas as informações dos seus produtos, como códigos, descrição e preços.
  • Sincronização de diferentes estoques: aqui é possível trabalhar com o estoque como um só, o físico e o virtual.
  • Automatização do controle de estoque: Com o Bling ERP, você pode importar uma nota fiscal para preenchimento automático e assim, o produto entra no estoque em minutos.

O Bling ERP é muito intuitivo e você saberá exatamente onde clicar. Em relação à saúde financeira do empreendimento, é possível controlar as contas a pagar com autorização automática do DRE, por exemplo. Aqui vão mais algumas funcionalidades do sistema da Bling.

  • Divida as suas despesas em categorias;
  • Controle de gastos com fornecedores;
  • Gerencia o seu fluxo de caixa através de organização por meio de categorias.
  • Relatórios precisos que te auxiliam na tomada de decisão.

É muito mais fácil gerenciar e manter o capital de giro saudável com um sistema de gestão atualizado e pronto para rodar. É você no controle de tudo o que acontece na empresa. Tudo isso em um só lugar e 100% online, sem sair do Bling.

Para te ajudar ainda mais na gestão da sua empresa, clientes da Locaweb têm um benefício exclusivo, que garante 3 meses grátis para você testar o Bling.

Basta clicar neste link e utilizar o cupom #locaweb no campo indicado, ao realizar a sua inscrição. Lembre-se de digitar a hashtag também para o cupom funcionar e aproveite para testar os nossos serviços.

Ah, e essa oferta é válida somente para novas contas criadas no Bling e não cumulativa com outras promoções. acesse agora mesmo o site do Bling ERP e garanta esse benefício.