A comunidade de desenvolvedores brasileiros no GitHub cresceu 39% em 2022, de acordo com o relatório anual da plataforma

Com mais de 3 milhões de desenvolvedores, o Brasil tem a terceira maior comunidade no GitHub fora dos Estados Unidos, de acordo com o relatório State of Octoverse de 2022. O número de colaboradores na maior plataforma de código aberto do mundo cresceu 39% ao longo do ano, com mais de 1 milhão de novos participantes recém-chegados.

No Stack Overflow, outra comunidade gigante de desenvolvedores, o Brasil está na sétima posição, representando 3% do total em 2022, tendo avançado cerca de 10% em comparação com o ano anterior. O país se mantém entre as dez maiores presenças na plataforma, atrás apenas de Estados Unidos, Índia, Alemanha, Reino Unido, Canadá e França.

O que explica o “boom” de brasileiros nas comunidades de tecnologia?

A imagem mostra um rapaz em frente a um mac da apple.
(Fonte: Jonathan Borba/Unsplash/Reprodução)

O crescimento do mercado de tecnologia é a principal explicação para o “boom” de comunidades de desenvolvedores. “É inegável a quantidade de empresas que abriram vagas e de escolas que começaram a formar novos desenvolvedores, contribuindo para mais formações no mercado, o que facilita a troca de experiências”, argumenta Vicente Pinheiro, diretor de Tecnologia (CTO) da Stone Age.

O setor de Tecnologia da Informação (TI) viu o número de vagas aumentar em ritmo proporcional nos dez primeiros meses de 2022. Segundo dados do portal Empregos.com.br, os postos de trabalho avançaram 34% entre janeiro e outubro. As funções de desenvolvedor e programador são as mais procuradas pelo mercado.

E o ritmo de expansão deve continuar forte. “Temos um déficit de cerca de 100 mil desenvolvedores, ou seja, temos um caminho amplo de crescimento”, considera José Rubens Rodrigues, coordenador acadêmico do Master in Business Administration (MBA) em Engenharia de Software do Centro Universitário FIAP.

Por que é importante existir uma comunidade de desenvolvedores?

A comunidade de desenvolvedores proporciona o intercâmbio de informações e experiências, servindo de suporte para o amadurecimento das linguagens de programação, especialmente as de código livre. Além de ampliar a expertise de colaboradores, as comunidades fomentam a cultura geek.

O principal objetivo da comunidade de desenvolvedores é discutir as melhores formas de trabalhar e buscar ajuda para a resolução de um problema ou desafio que se está enfrentando. “Quando criamos ou entramos em uma comunidade, o objetivo sempre é de se aproximar de pessoas com que temos interesses em comum”, ressalta Rodrigues.

Uma comunidade de desenvolvedores facilita o ingresso de novas pessoas nesse cenário. “Ajuda bastante ter um lugar onde você possa discutir, tirar dúvidas, compartilhar desafios e descobrir novas tecnologias”, destaca Pinheiro. Dessa forma, a existência de uma comunidade de desenvolvedores contribuiu para o próprio crescimento do setor de TI.

Quais são as principais comunidades de desenvolvedores do Brasil?

A imagem mostra o Octocat, o mascote polvo-gato do GitHub.
(Fonte: Roman Synkevych/Unsplash/Reprodução)

GitHub e Stack Overflow são os dois principais fóruns de desenvolvedores do mundo, e isso se aplica também ao Brasil. No entanto, as comunidades surgem em diversas plataformas, como LinkedIn, a partir de pessoas que estudaram em uma escola de programação, além de vários recortes.

Existem ainda comunidades oferecidas por empresas privadas para incentivar o uso de ferramentas de desenvolvimento ou de interesse em determinado código ou região. “Temos Google Developers Groups (GDG) e Python Developers Brasil, PHPSP, PyLadies, Devs do Cerrado, DevelopersBr, entre outros”, cita o coordenador acadêmico.

O interessante é notar o aumento da participação das brasileiras no universo de TI. “Existe comunidade para mulheres na tecnologia, que era um tabu principalmente no Brasil”, comenta o CTO da Stone Age.

O que é necessário para formar uma comunidade Devops?

Uma comunidade tem como pedra fundamental a troca de experiência entre os desenvolvedores e ajuda na solução de problemas. Por isso, a principal necessidade para formar uma comunidade é ter o engajamento de pessoas, principalmente das mais experientes, que fomentem as discussões e os conteúdos.

“Formar uma comunidade de desenvolvedores não é uma coisa tão complexa, basta ter um grupo de pessoas com interesse em um desafio ou tecnologia em comum”, ensina Pinheiro. Também é preciso ter uma boa ferramenta de comunicação que permita a troca de informação, como Slack, Twitter, Telegram, Discord, Facebook e WhatsApp.

Muitas vezes, o encontro acaba saindo do virtual e indo para o presencial, onde as pessoas têm a oportunidade de mostrar o que estão fazendo, discutir as tecnologias e compartilhar as experiências que têm vivido nesse cenário.

Como participar de uma comunidade de desenvolvedores?

Nesses grupos, devs que tem um problema específico muito provavelmente encontrará a solução, uma documentação importante ou, pelo menos, a colaboração para entendê-lo. É uma oportunidade para profissionais, sobretudo mais novos, aumentarem o conhecimento de linguagem.

A comunidade da qual é mais fácil de participar é Stack Overflow. “Basta se cadastrar no site e participar das discussões ou contribuir com conhecimento nas perguntas que são postadas na ferramenta”, orienta Pinheiro. Uma busca em plataformas como Slack, Discord e Telegram também pode ser útil para encontrar um grupo de interesse.

Outra dica é utilizar nas ferramentas de meetup os grupos, encontros, momentos em que as pessoas mostram um problema e conseguem trabalhar pela solução. “O conteúdo dessas comunidades não está só em inglês, mas também em português, o que tem ajudado o ‘boom’ gigante dos últimos anos”, comenta Rodrigues.

Procurando performance, espaço e melhor custo-benefício do mercado? Conheça as soluções de revenda de hospedagem Locaweb.

Clique aqui