O spoofing de IP é uma técnica de falsificação de endereço da internet que permite esconder a origem de práticas criminosas.

O spoofing de IP, ou falsificação de um endereço na internet, é uma prática frequente de cibercriminosos. Por ser muito eficaz, constitui uma ameaça constante para empresas e pessoas.

Essa técnica fraudulenta ajuda a burlar scripts de segurança, além de conseguir burlar alertas de ataques e evitar que as autoridades e os dispositivos identifiquem a origem de um crime

Em 2018, os hackers usaram o spoofing de IP para fazer o maior ataque de negação de serviço (DDoS) da época. Por meio do IP falsificado do GitHub, foram enviadas consultas para servidores de cache de memória (memcached). A resposta dessas consultas gerou um tráfego de 1,35 terabits por segundo de tráfego, dessa forma derrubando a plataforma por dez minutos. 

Ainda que possa servir para a prática de fraudes e ataques, o spoofing de IP em si não é um crime. As empresas podem usar a ferramenta para testar os novos sites, simulando um tráfego externo. As equipes de cibersegurança também usam essa técnica para simular ataques e verificar a proteção de seus sistemas

O que é spoofing de IP? 

homem vítima de spoofing de IP
Spoofing de IP é uma técnica usada para ocultar a verdadeira origem do tráfego de rede, tornando mais difícil rastrear e identificar o hacker. (Fonte: Getty Images/Reprodução) 

Spoofing de IP é uma técnica de manipulação de pacotes de rede, na qual, para enganar um sistema ou uma rede, falsifica-se o endereço IP de origem. Ou seja, é a prática de “mascarar” o endereço real de um pacote de dados para que pareçam ter sido enviados de um local diferente ou de uma origem diferente da real. 

O spoofing geralmente é utilizado para fins maliciosos, como esconder a verdadeira origem do tráfego de rede para permitir que um hacker assuma o controle de um sistema.

Também pode servir para realizar ataques DDoS quando um grande número de pacotes de dados pode inundar a rede com tráfego, tornando-o indisponível. 

Os ataques de spoofing são frequentemente realizados com o uso de ferramentas de software especializadas ou scripts automatizados. Essas ferramentas permitem que um atacante falsifique facilmente o endereço de origem em pacotes de dados. 

O certificado SSL é responsável por garantir a segurança de dados nos sites. Saiba mais do assunto. 

Como o spoofing de IP funciona? 

Para entender como funciona o spoofing de IP, é importante compreender primeiramente que o tráfego de rede é dividido em pacotes de dados, que são enviados individualmente e reagrupados no endereço de destino.

Cada pacote contém um cabeçalho com dados como os endereços de IP dos remetentes e destinatários

O Transmission Control Protocol (TCP) é um protocolo de comunicação usado para enviar e receber dados em redes de computadores. Ele visa garantir que a informação seja entregue de forma confiável e utiliza um processo de três etapas, conhecido como handshake, para estabelecer uma conexão. 

  1. SYN (synchronize): o remetente envia uma mensagem SYN para o destinatário para iniciar a comunicação. Essa mensagem contém informações como o número da porta que será usada para a conexão e um número de sequência inicial, o qual serve para identificar cada pacote de dados enviado. 
  1. SYN-ACK (synchronize-acknowledge): o destinatário responde com uma mensagem SYN-ACK para confirmar que a mensagem SYN foi recebida. Essa mensagem também inclui um número de sequência inicial e um número de sequência do remetente, que então servirá para sincronizar a transmissão de dados. 
  1. ACK (acknowledge): finalmente, o remetente envia uma mensagem ACK para confirmar que recebeu a mensagem SYN-ACK. A partir desse ponto, a conexão está estabelecida e os dispositivos podem começar a enviar e receber dados. 

No entanto, o protocolo TCP/IP tem uma vulnerabilidade. Entre as etapas de confirmação para transferir a informação entre duas partes, o hacker intercepta a comunicação, enviando uma falsa confirmação com o endereço do dispositivo e um endereço de IP falsificado do remetente original. 

Qual é a diferença entre spoofing e phishing? 

O spoofing e phishing são duas técnicas distintas de ataque cibernético, embora possam ser usadas em conjunto para aumentar a eficácia do ataque.

A principal diferença é que o spoofing se concentra na falsificação do endereço IP do remetente. Enquanto isso, o phishing se concentra na falsificação da identidade do remetente em um e-mail, mensagem ou site. 

O hacker pode falsificar o endereço IP do remetente de um e-mail para fazê-lo parecer que está vindo de uma fonte confiável, como por exemplo um banco, empresa ou outra instituição, enganando o destinatário. 

Já o phishing é uma técnica de engenharia social em que o atacante usa o conteúdo de e-mails, mensagens ou sites falsificados para induzir a vítima a revelar informações confidenciais, como senhas, números de cartão de crédito ou outras informações pessoais. 

As chaves SSH são muito utilizadas em processos automatizados e logons únicos. Conheça mais sobre essas credenciais de acesso. 

Quais são os tipos de spoofing de IP? 

Existem várias técnicas que os hackers podem usar para realizar o spoofing de IP. O mecanismo de ação é basicamente o mesmo, mudando apenas o protocolo em que a fraude é utilizada. Entre os principais tipos que podem ser usados para fins maliciosos, estão: 

  • IP Spoofing — é o tipo mais comum, em que o endereço IP de origem é falsificado para mascarar a origem do tráfego de rede; 

  • DNS Spoofing — neste tipo de spoofing de IP, o atacante falsifica os registros DNS para redirecionar o tráfego para um site falso, para roubar informações confidenciais ou espalhar malware;

  • ARP Spoofing — em um ataque de Address Resolution Protocol (ARP), o hacker falsifica o endereço MAC de um dispositivo para obter acesso à rede ou interceptar o tráfego; 

  • TCP Spoofing — nesse tipo de spoofing de IP, o atacante falsifica o número de sequência TCP para se passar pelo dispositivo legítimo e obter acesso a uma rede ou servidor; 

  • UDP Spoofing — em um spoofing de IP do tipo UDP, o atacante falsifica o cabeçalho UDP para mascarar a origem do tráfego de rede;

  • Email Spoofing — em um ataque de email spoofing, o atacante falsifica o endereço de email de origem para enviar mensagens maliciosas ou phishing para os usuários. 

Leia também

Quais são os perigos do spoofing de IP? 

Spoofing de IP é usado também para realizar atividades ilegais
Spoofing de IP é usado também para realizar atividades ilegais, como ataques de negação de serviço, interceptação de tráfego e phishing. (Fonte: Getty Images/Reprodução) 

A falsificação de IP pode ocultar a verdadeira origem do tráfego de rede, que, como resultado, torna mais complicado rastrear e identificar o hacker. Isso pode dificultar a aplicação de medidas de segurança eficazes, além de resultar em uma série de ameaças de segurança cibernética e problemas de privacidade, tais como: 

  • ataques de negação de serviço (DDoS) — os atacantes podem falsificar endereços IP para inundar uma rede com tráfego malicioso. Isso pode deixar a rede inacessível para usuários legítimos; 

  • interceptação de tráfego — os atacantes podem falsificar endereços IP para interceptar o tráfego de rede e capturar informações confidenciais, como senhas e informações financeiras;

  • phishing — os atacantes podem falsificar endereços de e-mail para enviar mensagens maliciosas ou enganosas para usuários, a fim de induzi-los a fornecer informações confidenciais; 

  • roubo de identidade — os atacantes podem falsificar endereços IP para se passarem por um usuário legítimo e obter acesso a sistemas e redes protegidas por autenticação;

  • redirecionamento de tráfego — os atacantes podem falsificar registros DNS ou falsificar pacotes de roteamento para redirecionar o tráfego para sites maliciosos ou infectados por malware. 

Cloud Server Pro são servidores que garantem uma boa performance para seu site, aliados à segurança que você precisa. Conheça o produto da Locaweb! 

Como detectar spoofing de IP? 

Detectar um spoofing de IP pode ser desafiador, pois a técnica oculta o verdadeiro remetente. No entanto, existem algumas técnicas que servem para detectar possíveis casos de mascaramento do endereço de internet. 

Monitoramento de tráfego 

O monitoramento de tráfego de rede pode identificar padrões incomuns de tráfego, como um grande número de pacotes de entrada com endereços IP de origem semelhantes ou um grande número de pacotes de saída para endereços IP que não são conhecidos. 

Verificação de autenticidade 

O spoofing pode ser identificado a partir da verificação de autenticidade dos endereços IP de origem em pacotes recebidos, comparando-os com registros de autenticação, como chaves de criptografia ou registros DNS. 

Verificação de roteamento 

Ao verificar se os pacotes estão sendo roteados corretamente, comparando os endereços IP de origem com os registros de roteamento na tabela do roteador, a falsificação de endereço pode ser revelada. 

Análise de tráfego em tempo real 

Ferramentas de análise de tráfego em tempo real, como Intrusion Detection System (IDS) ou Intrusion Prevention System (IPS), podem detectar e bloquear um tráfego malicioso ou um tráfego que não corresponda a um comportamento normal da rede

Análise de logs 

Logs de rede e servidor deixam registros úteis para identificar padrões incomuns de atividade, como uma grande quantidade de tráfego de entrada ou saída para um determinado endereço IP. 

Conheça em detalhes os tipos de golpe e como se proteger de cada um deles assistindo ao vídeo!

Como se prevenir do spoofing de IP? 

Prevenir o spoofing de IP é uma medida importante para garantir a segurança de redes e sistemas de computadores. Desde a implementação de autenticação de e-mail até o uso de firewalls de rede, existem vários meios para garantir que a conexão à internet esteja segura e protegida contra essa técnica fraudulenta. 

Implementar autenticação de pacotes 

Ao implementar a autenticação de pacotes, os sistemas verificam se um pacote de dados é realmente originado do endereço IP declarado na origem. Isso pode ajudar a impedir que pacotes com IPs falsificados entrem na rede. 

Configurar filtros de pacotes 

Os filtros de pacotes podem servir para bloquear endereços IP de origem falsificada, por meio de filtros de entrada e saída de pacotes em roteadores, firewalls ou switches. 

Atualizar sistemas e software regularmente 

Atualizações regulares de sistemas e de softwares corrigem muitas vulnerabilidades de segurança. Isso pode incluir atualizações de firmware para roteadores e switches, bem como patches de segurança para sistemas operacionais e aplicativos. 

Implementar criptografia 

A criptografia pode ajudar a proteger o tráfego de rede contra interceptação e alteração, por meio de protocolos de criptografia de ponta a ponta, como SSL/TLS. 

Usar soluções antispoofing 

Existem várias soluções de segurança disponíveis que podem ajudar a prevenir o spoofing de IP. Essas soluções podem incluir software de detecção e prevenção de intrusão, bem como soluções de firewall avançado. 

Configuração do protocolo de autenticação de mensagens 

Utilizar protocolos como o DomainKeys Identified Mail (DKIM), Sender Policy Framework (SPF) e Domain-based Message Authentication, Reporting & Conformance (DMARC) que permitem verificar a autenticidade do remetente das mensagens de e-mail. 

Uso de VPNs 

Virtual Private Networks (VPNs) criam túneis criptografados entre os computadores e podem ajudar a prevenir o spoofing, uma vez que protegem as informações transmitidas por meio desses túneis. 

Educação e treinamento de usuários 

Além disso, é importante educar os usuários sobre os riscos do spoofing de IP e quais são as principais medidas para proteger a rede. Isso inclui treinamento de conscientização de segurança cibernética, bem como políticas e procedimentos de segurança claramente definidos. 

Acesse e confira as funcionalidades e os diferenciais do Servidor VPS Locaweb!

Saiba mais